Assassinam-me aos poucos

 

Poesia de Luís fontinha

publicado por Humana às 13:00 | link do post